Investimento em Tecnologia de Informação dobra no Brasil

Pesquisa recente da Fundação Getúlio Vargas constatou que o investimento em TI no país dobrou nos últimos quatro anos. De acordo com especialistas, crescimento deverá continuar

Desenvolvida pelo Centro de Tecnologia da Informação Aplicada da Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a 23ª Pesquisa Anual de Tecnologia de Informação revelou que, enquanto, em 2008, a indústria de TI correspondia a cerca de 3% do PIB, hoje corresponde a cerca de 7%. No estudo, foram considerados tanto computadores utilizados em ambientes corporativos quanto domésticos.

Hoje o Brasil possui mais de 99 milhões de computadores em uso, o que significa um equipamento para cada dois habitantes ou uma máquina vendida por segundo. Conforme reportagem da TI Inside, para o coordenador da pesquisa da FGV, Fernando Meirelles, a redução de preços dos produtos de informática e o maior poder aquisitivo da população justificam os números, que se mostram superiores à média mundial ­– cerca de 50% da população brasileira possui computador, enquanto a média mundial é de 42%. Se o crescimento do mercado de TI nacional se manter, a previsão da FGV é de que, dentro de cinco anos, o país alcance o índice de um equipamento por pessoa.

No âmbito empresarial, os números já estão próximos dessa realidade, graças ao alto investimento das companhias na área de tecnologia. O custo anual com manutenção de computadores chega a US$ 11,4 mil e, mesmo com os menores gastos gerados pela computação em nuvem – que está ganhando preferência acelerada dentro do mercado –, o rendimento do setor de TI tende a se manter alto.

O mercado de software de inteligência analítica é outro que vem demonstrando seu potencial de lucro. Neste ano a pesquisa da FGV incluiu em seus estudos a categoria – que abarca sistemas de business intelligence (BI), de gerenciamento do relacionamento com o cliente (CRM) e demais softwares de gestão empresarial. A maior parcela do rendimento desse mercado – 82% dominados pelas empresas Totvs (que detém 38%), SAP (com 28%) e Oracle, com (16%) – provém de Enterprise Resource Planning (ERP). No entanto, o software de inteligência analítica representa uma porcentagem bastante significativa e não deve ser ignorada.

De acordo com estudo da consultora Gartner – que consultou 220 presidentes de companhias com rendimento superior a US$500 milhões em diversos países – 85% dos executivos apostam que, em 2012, a crise econômica não influenciará os altos investimentos em TI, embora defendam que o quadro trará consequências.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s