Você conhece o executivo herói de reunião? Cuidado com ele

Sempre que uma nova oportunidade ou decisão aparece diante de nós, o certo a fazer é analisar amplamente o cenário, pensar nas conseqüências de cada passo e vislumbrar todas as possibilidades para se chegar ao resultado. Isso é um sinal muito positivo de maturidade e ponderação.

A cada passo que se avança na carreira, esta seriedade e maturidade ocupam boa parte do seu dia. Sua capacidade de decidir de maneira justa é cada vez mais necessária e irá credenciar o executivo a crescer ainda mais.

Porém, em alguns casos, o que se vê no mundo corporativo é o exercício meramente teatral desta capacidade, sem o real compromisso com a empresa ou com seus comandados. Trata-se de um jogo cênico, o que cria um grupo de executivos conhecidos como os “heróis da reunião”.

O executivo “herói de reunião” dá um show: Ele chega, mostra os bons resultados da sua área, mostra falhas em todas as outras, faz os times e colegas perceberem que há muita coisa errada na empresa. Deixa todos preocupados, mas ao mesmo tempo aliviados por existir com vontade de mudar as coisas. Faz um barulho danado.

Mas normalmente para por aí. A reunião acaba e todo mundo volta ao trabalho. O que se fez de prático? Nada. Nem ata. Os defeitos apontados não foram discutidos nem endereçados. Os times que foram criticados não receberam um mínimo sinal de apoio, muito menos tiveram a possibilidade de argumentar e planejar melhorias.

A empresa ficou igual, as áreas seguem desmotivadas e nada de prático evoluiu. Na próxima reunião, os problemas continuarão lá. Alguém se beneficiou disso? Ninguém. Na verdade, quase ninguém: A reunião serviu de palco para nosso executivo do ano deixar uma boa impressão e buscar a tão sonhada promoção.

Infelizmente, casos assim são mais comuns do que se imagina. Por esta razão, entenda seu verdadeiro papel como um executivo na companhia. Conheça seus direitos e deveres.

O seu direito de criticar é imediatamente associado ao seu dever de sugerir e participar da solução. O Executivo precisa associar sua capacidade de julgamento com a execução. Ele precisa dar o tom estratégico e garantir que o plano seja entregue.

Entrar em uma reunião e virar herói é simples. O difícil é virar o herói do dia-a-dia, entregando os resultados que se espera de você e do seu time. Saber chamar a responsabilidade para si quando necessário, desenvolver um bom relacionamento com seus pares e manter a equipe motivada e produtiva. Estas são as responsabilidades do verdadeiro executivo.

Justifique a posição que lhe foi atribuída. Planeje, mas execute. Mostre força e consistência.

Sergio Sabino é Diretor de Marketing da Michael Page para a América Latina.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s